Acesso à informação
Rio Grande do Sul

Estado do Rio Grande do Sul

Secretaria dos Transportes

Página inicial » Imprensa e mídia » Notícias

Ligação a seco entre RG e SJN em discussão

Reunião discutiu a ligação a seco entre Rio Grande e São José do Norte. Superintendente Regional do DNIT observou que a reunião foi muito proveitosa

2009-09-14

Ligação a seco entre RG e SJN em discussão

A sede da Superintendência do Porto do Rio Grande (Suprg) foi o local escolhido para a realização da reunião, ocorrida nesta segunda-feira (14), às 10h, que discutiu a ligação a seco entre Rio Grande e São José do Norte. Na ocasião, a diretoria da Suprg apresentou aos técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) duas novas possibilidades, além da já conhecida alternativa de ligação por túnel. A reunião contou ainda com a presença do deputado federal, Fernando Marroni (PT-RS), do representante do deputado federal Cláudio Diaz (PSDB-RS), Luis Alberto Diaz, dos prefeitos municipais de Rio Grande, Fábio Branco, e de São José do Norte, Vicente Ferrari, dos técnicos da empresa Enecon (responsável pelo projeto de duplicação da BR 392), entre outras autoridades.

De acordo com o superintendente Regional do DNIT no RS, Vladimir Casa, a reunião teve como objetivo colher subsídios para dar andamento ao projeto, visando estabelecer a melhor alternativa para a travessia a seco entre Rio Grande e São José do Norte. “Em 2001 o DNIT contratou um estudo para definir se a ligação entre os dois municípios deveria ser realizada através de ponte ou túnel. Na época a conclusão do estudo apontou que era mais viável economicamente fazer uma ponte. Dessa forma, ficou definido que o local seria a “Ponta dos Pescadores”, na entrada do Porto do Rio Grande. Levando-se em considerações as embarcações da época a ponte teria uma altura de 70 metros. Hoje isso é inviável, pois com o pólo naval rio-grandino as embarcações que acessam o porto ultrapassam os 100 metros de altura. A outra sugestão, a construção de um túnel subaquático, é questionada pela Suprg, já que poderia ser um limitador da profundidade do porto, pois o túnel passaria por baixo do inicio do canal de acesso ao porto. Então, nesse momento, estamos colhendo subsídio para estabelecer um novo projeto”, salientou Casa.

Na reunião o diretor Técnico do Porto, Carlos Rodrigues, defendeu que qualquer tipo de ligação, por ponte ou por túnel, seja realizada após a área do porto e não na sua entrada o que poderia ser um limitador de seu crescimento. “Se anos atrás tivéssemos feito a ponte, hoje não poderíamos ter o pólo naval, pois não seria possível a entrada de peças e nem a saída de plataformas de prospecção de petróleo. Precisamos pensar em uma solução que não prejudique a atividade portuária”, ressaltou Rodrigues.

Dessa forma, a Suprg apresentou duas alternativas. A primeira, seria a construção de uma ponte ligando a Avenida Honório Bicalho à ilha do Terrapleno (em frente ao Porto Novo) e de outra ponte ligando a ilha a São José do Norte, com isso haveria um aproveitamento da ilha transformando-a em um terminal portuário, com a construção de cais dos seus dois lados. A outra alternativa seria o acesso pela Vila da Quinta (BR 392) até a ilha dos Marinheiros ligando o local, por ponte, a São José do Norte, o que evitaria o trânsito no Centro de Rio Grande e São José do Norte. Com isso, o fluxo de veículos que passaria por Rio Grande para acessar a BR 101, não teria que entrar na zona urbana da cidade. O mesmo aconteceria com as cargas que viessem para o porto rio-grandino via BR 101, que poderiam se deslocar pela BR 392 diretamente para os terminais privados, sem acessar o Centro de Rio Grande.

Marroni salientou que em sua opinião a realização de uma ponte utilizando a ilha do Terrapleno seria a melhor opção por contemplar a expansão do Porto do Rio Grande que tem crescido em um ritmo acelerado, dispondo hoje de poucas áreas livres.

O superintendente Regional do DNIT observou que a reunião foi muito proveitosa onde se pode ouvir os dois municípios envolvidos e o porto. A partir de agora iremos montar um Termo de Referência que norteará o Estudo de Viabilidade Econômica e Ambiental (Evea) a ser contratado ainda este ano. “Com isso, saberemos o melhor local e se será ponte ou túnel”, finalizou Casa.

Fonte:
Alan Bastos
Assessoria de Comunicação Social
Porto do Rio Grande

Últimas notícias

Busca

Governo do Estado do RS

Últimas notícias

movimentação portuária - Rio Grande


movimentação portuária - Porto Alegre


movimentação portuária - Pelotas



Porto do Rio Grande
Av. Honório Bicalho, S/N - CP 198 - Rio Grande - RS - Brasil, CEP: 96201-020
Fone: (53) 3231-1366

Porto de Porto Alegre
Av. Mauá, 1050 - Centro Histórico - Porto Alegre - RS - Brasil, CEP: 90010-110
Fone: (51) 3288-9200 / 3288-9208

Porto de Pelotas
R. Benjamin Constant, 215 - Centro - Pelotas - RS - Brasil, CEP: 96010-020
Fone: (53) 3278-7272

Porto de Estrela
Av Augusto Frederico Markus, 565 - Indústrias - Estrela - RS - Brasil, CEP: 95880-000
Fone: (51) 3712-1700