Rio Grande do Sul

Estado do Rio Grande do Sul

SEINFRA- Secretaria de infraestrutura e Logística

página inicial » Imprensa e mídia » Notícias

Ligação a seco entre RG e SJN em discussão

Reunião discutiu a ligação a seco entre Rio Grande e São José do Norte. Superintendente Regional do DNIT observou que a reunião foi muito proveitosa

2009-09-14

Ligação a seco entre RG e SJN em discussão

A sede da Superintendência do Porto do Rio Grande (Suprg) foi o local escolhido para a realização da reunião, ocorrida nesta segunda-feira (14), às 10h, que discutiu a ligação a seco entre Rio Grande e São José do Norte. Na ocasião, a diretoria da Suprg apresentou aos técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) duas novas possibilidades, além da já conhecida alternativa de ligação por túnel. A reunião contou ainda com a presença do deputado federal, Fernando Marroni (PT-RS), do representante do deputado federal Cláudio Diaz (PSDB-RS), Luis Alberto Diaz, dos prefeitos municipais de Rio Grande, Fábio Branco, e de São José do Norte, Vicente Ferrari, dos técnicos da empresa Enecon (responsável pelo projeto de duplicação da BR 392), entre outras autoridades.

De acordo com o superintendente Regional do DNIT no RS, Vladimir Casa, a reunião teve como objetivo colher subsídios para dar andamento ao projeto, visando estabelecer a melhor alternativa para a travessia a seco entre Rio Grande e São José do Norte. “Em 2001 o DNIT contratou um estudo para definir se a ligação entre os dois municípios deveria ser realizada através de ponte ou túnel. Na época a conclusão do estudo apontou que era mais viável economicamente fazer uma ponte. Dessa forma, ficou definido que o local seria a “Ponta dos Pescadores”, na entrada do Porto do Rio Grande. Levando-se em considerações as embarcações da época a ponte teria uma altura de 70 metros. Hoje isso é inviável, pois com o pólo naval rio-grandino as embarcações que acessam o porto ultrapassam os 100 metros de altura. A outra sugestão, a construção de um túnel subaquático, é questionada pela Suprg, já que poderia ser um limitador da profundidade do porto, pois o túnel passaria por baixo do inicio do canal de acesso ao porto. Então, nesse momento, estamos colhendo subsídio para estabelecer um novo projeto”, salientou Casa.

Na reunião o diretor Técnico do Porto, Carlos Rodrigues, defendeu que qualquer tipo de ligação, por ponte ou por túnel, seja realizada após a área do porto e não na sua entrada o que poderia ser um limitador de seu crescimento. “Se anos atrás tivéssemos feito a ponte, hoje não poderíamos ter o pólo naval, pois não seria possível a entrada de peças e nem a saída de plataformas de prospecção de petróleo. Precisamos pensar em uma solução que não prejudique a atividade portuária”, ressaltou Rodrigues.

Dessa forma, a Suprg apresentou duas alternativas. A primeira, seria a construção de uma ponte ligando a Avenida Honório Bicalho à ilha do Terrapleno (em frente ao Porto Novo) e de outra ponte ligando a ilha a São José do Norte, com isso haveria um aproveitamento da ilha transformando-a em um terminal portuário, com a construção de cais dos seus dois lados. A outra alternativa seria o acesso pela Vila da Quinta (BR 392) até a ilha dos Marinheiros ligando o local, por ponte, a São José do Norte, o que evitaria o trânsito no Centro de Rio Grande e São José do Norte. Com isso, o fluxo de veículos que passaria por Rio Grande para acessar a BR 101, não teria que entrar na zona urbana da cidade. O mesmo aconteceria com as cargas que viessem para o porto rio-grandino via BR 101, que poderiam se deslocar pela BR 392 diretamente para os terminais privados, sem acessar o Centro de Rio Grande.

Marroni salientou que em sua opinião a realização de uma ponte utilizando a ilha do Terrapleno seria a melhor opção por contemplar a expansão do Porto do Rio Grande que tem crescido em um ritmo acelerado, dispondo hoje de poucas áreas livres.

O superintendente Regional do DNIT observou que a reunião foi muito proveitosa onde se pode ouvir os dois municípios envolvidos e o porto. A partir de agora iremos montar um Termo de Referência que norteará o Estudo de Viabilidade Econômica e Ambiental (Evea) a ser contratado ainda este ano. “Com isso, saberemos o melhor local e se será ponte ou túnel”, finalizou Casa.

Fonte:
Alan Bastos
Assessoria de Comunicação Social
Porto do Rio Grande

Últimas notícias

Busca

Governo do Estado do RS

Últimas notícias

movimentação portuária


Superintendência do Porto de Rio Grande
Av. Honório Bicalho, S/N - CP 198 - Rio Grande - RS - Brasil
Fone: (53) 3231-1366